A Rosa e os Espinhos

Publicado: abril 25, 2009 em Poemas e Poesias

roses

Inda há dias me disseram sabiamente que toda bela rosa tem seus espinhos que espetam os dedos e alma da gente focando no peito a nascedoura semente do amor, afastando de nos o caminho.

Espinhos são, talvez, a forma de proteção contra as pragas que infestam o jardim, contra os medos que invadem o coração, contra a falta de uma maior compreensão, contra as intempéries da vida fim.

Podemos nos ater aos cardos e espinhos, ignorando a primavera em gestação, podemos fugir desviar-nos do caminho, achando melhor caminharmos sozinhos, mas não podemos enganar nosso coração.

O perfume das rosas há de sempre existir, por mais que o tentemos disfarçar.

Por mais que busquemos, em vão, nos iludir, e em outros corpos o calor do amor sentir o perfume há sempre nos fazer lembrar.

Jorge Linhaça

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s